Santo Antão: Sodesa pode avançar depois da revisão do quadro legal sobre criação de sociedades de desenvolvimento

A proposta de criação da Sociedade de Desenvolvimento de Santo Antão (Sodesa) partiu da empresa PD Consult e do empresário santantonense José Pedro Oliveira que, até agora, estão à espera de decisão do Governo

O Governo está a rever o quadro legal que permite a criação de sociedades de desenvolvimento para poder avançar com a criação da Sodesa, projecto que os autarcas e empresários santantonenses considerem de “extrema importância” para Santo Antão.

A proposta de criação da Sociedade de Desenvolvimento de Santo Antão (Sodesa) partiu da empresa PD Consult e do empresário santantonense José Pedro Oliveira que, até agora, estão à espera de decisão do Governo sobre o apoio na concepção e implementação dessa sociedade, que deveria, em princípio, começar a funcionar a partir de Setembro.

“Efectivamente, nós, a empresa PD Consult e o empresário João Pedro Oliveira, apresentamos uma proposta ao Governo para apoiar na concepção e implementação da Sodesa. Estivemos até agora à espera de uma decisão, mas fui informado que o Governo está a rever, primeiro, o quadro legal que permite a criação de sociedades de desenvolvimento”, confirmou Paulino Dias, presidente da PD Consult, ouvido pela Inforpress.

Paulino Dias diz acreditar que a criação da Sodesa, pela sua importância para o desenvolvimento de Santo Antão, será concretizada logo assim que o executivo rever o quadro legal que permite a criação de sociedades de desenvolvimento.

“Segundo fui informado, o Governo está a rever, primeiro, o quadro legal que permite a criação de sociedades de desenvolvimento, mas que têm interesse em avançar com este modelo”, sublinhou este responsável.

A criação da Sodesa, que pode verificar-se ainda em 2017, foi discutida em Santo Antão no mês de Fevereiro, aquando da mesa redonda sobre turismo rural e de natureza, que teve lugar na cidade do Porto Novo.

Fonte: A Nação

Notícias

Açores apoia Cabo Verde na valorização das cadeias de valor agrícolas

FIC “despede-se” da Laginha com balanço positivo

Cabo Verde lança isenções fiscais para tentar captar investimento de emigrantes

Governo e Câmaras de Comércio oficializam transferência de competências

​FIC 2019 em “casa apertada” no adeus à Laginha