Número de turistas em Cabo Verde cresceu quase 9% no primeiro semestre do ano

Os dados constam de um relatório do BCV.

A procura turística por Cabo Verde cresceu quase 9% no primeiro semestre deste ano, face a 2018, com o país a contabilizar 413.595 turistas, segundo um relatório estatístico do banco central cabo-verdiano a que a Lusa teve hoje acesso.

De acordo com dados compilados a partir do documento, que acrescenta a informação relativa ao segundo trimestre de 2019, as unidades hoteleiras de Cabo Verde registaram ainda, entre janeiro e junho, um total de 2.450.276 dormidas por turistas estrangeiros, neste caso um aumento homólogo de 4,6%.

Acrescem 90.478 dormidas por turistas nacionais cabo-verdianos.

A taxa de ocupação média dos hotéis em Cabo Verde cifrou-se nos 60% no primeiro trimestre e nos 49% no segundo trimestre, enquanto a estadia média foi, respetivamente, de 5,8 e 6,1 noites, segundo os mesmos dados.

Cabo Verde contabilizou em 2018 um total de 765.696 turistas, tendo o Governo definido a meta de atingir um milhão de turistas até 2021, através de medidas como a isenção de vistos, a atribuição de incentivos aos investimentos privados ou melhorias nos transportes marítimos e aéreos entre as ilhas do país.

A procura por Cabo Verde foi liderada, no primeiro semestre do ano, pelos turistas britânicos, que garantiram 790.515 dormidas, um aumento de praticamente 9% face aos primeiros seis meses de 2018.

Seguiram-se os turistas da Alemanha (299.717 dormidas), da Bélgica e Holanda (que em conjunto somaram 286.940 dormidas), França (240.860 dormidas) e Portugal (164.081 dormidas). 

Fonte: A Nação

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis