Herança judaica em Cabo Verde declarada Património Histórico e Cultural Nacional

A aprovação do projecto de resolução aconteceu esta terça-feira, 11, no Conselho de Ministros

O governo classificou como Património Histórico e Cultural Nacional (PHCN) o acervo patrimonial da herança judaica em Cabo Verde. A aprovação do projecto de resolução aconteceu esta terça-feira, 11, no Conselho de Ministros.

“Ilhas como Boa Vista, Fogo, Santo Antão, Santiago e São Vicente têm uma presença judaica histórica desde os tempos do povoamento do povo judeu que é preciso valorizar”, salienta o ministro dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministro, Elísio Freire.

Recorde-se que, recentemente, este jornal anunciou que os dois cemitérios judeus existentes no município da Ribeira Grande de Santo Antão, mais concretamente em Penha de França e Ponta do Sol, foram classificados como Património Municipal. O estatuto foi conseguido após a restauração e preservação desses dois espaços, que antes estavam abandonados.

Ainda, na reunião do Conselho de Ministros foi aprovado o projecto de resolução que cria a Colecção Permanente de Arte Contemporânea (CPAC). Na óptica do executivo, trata-se de uma forma de valorizar todo o acervo de artes em Cabo Verde. Com esta resolução aspira-se à criação de condições para dotar as ilhas de um museu de interesse nacional.

Segundo o porta-voz do Conselho de Ministros, o Centro Nacional de Artesanato, em São Vicente, será a sede da CPAC. Também está prevista a criação de uma figura de curador, cuja função será a gestão de todo acervo de obras de arte em Cabo Verde.

Fonte: A Nação

Notícias

Plataforma de encontro entre quem quer investir e quem quer desenvolver projetos

Fogo: A ilha precisa de bons investimentos públicos para criar condições para os investimentos privados – Primeiro-ministro

Projeto "Turismo e comunidades: iniciativas locais de criação de emprego” apresentado hoje na Ponta do Sol

​IX edição do Mindel Summer Jazz homenageia Biús

Primeiro centro cultural de um país africano na Europa: Cabo Verde em Lisboa