FAO encoraja aplicação de "Carta de Promoção de Crescimento Azul" em Cabo Verde

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) exortou o novo Governo cabo-verdiano a apostar na implementação da Carta da Promoção do Crescimento Azul, adotada pelo país em 2015, apurou a PANA de fonte segura.

O anúncio foi feito na cidade da Praia pelo representante da FAO em Cabo Verde, Nono Womdim Remi, durante uma audiência que lhe concedeu, quarta-feira última, o novo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva.

Remi recordou que a FAO promove o "crescimento azul" como quadro para assegurar a gestão sustentável e sócioeconomicamente sensível dos oceanos e das zonas húmidas.

Neste sentido, acrescentou, a carta tem um papel “transversal” e com vários setores como a economia marítima, o transporte, o turismo, o ambiente, a segurança alimentar, entre outros.

“Apresentei ao primeiro-ministro a proposta da implementação da Carta da Promoção do Crescimento Azul, que prevê a criação de um Comité de Pilotagem, um Comité Consultivo, mas especialmente a criação de uma Unidade de Inteligência Estratégica que será localizada no seio do Centro de Políticas Estratégicas”, explicou.

Recordou que a organização tem apoiado Cabo Verde através da implementação de um processo participativo de diagnóstico para o "crescimento azul", visando promover um portofólio que sirva de base para a elaboração de um plano de investimento a favor da "economia azul" e do programa de apoio para a transição económica, em diálogo tripartido entre o Governo, o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e a FAO.

Nono Womdim Remi assinalou que na cimeira mundial sobre a ação dos oceanos no apoio à segurança alimentar e o crescimento azul, realizada em 2014 em Haia (Holanda), os governos comprometeram-se a desenvolver ações de combate às alterações climáticas, à pesca excessiva, à perda de habitat e à poluição, num esforço para restaurar a produtividade e a resiliência dos oceanos.

O representante da FAO disse ter ainda aproveitado este primeiro encontro com Ulisses Correia e Silva, como chefe do Executivo, para reiterar o compromisso da sua instituição de apoiar Cabo Verde no domínio da segurança alimentar, da nutrição e da melhoraria das condições de vida dos agricultores, já que, frisou, as prioridades do Governo são também as prioridades da FAO no arquipélago cabo-verdiano.

A estratégia «crescimento azul» tem por objetivo apoiar a longo prazo o crescimento sustentável no conjunto dos setores marinho e marítimo, reconhecendo a importância dos mares e oceanos enquanto motores da economia europeia com grande potencial para a inovação e o crescimento.

O «crescimento azul» é o contributo da política marítima integrada para a realização dos objetivos da estratégia Europa 2020 com vista a um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo.
Fonte: Panapress

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos