Exportações aumentam 14% no 2º trimestre deste ano

No segundo trimestre de 2018, tanto as importações, como as exportações e as reexportações tiveram evolução positiva de 9,5%, 14% e 7,7%, respectivamente, em relação ao período homólogo. No mesmo período o deficit da balança comercial aumentou 9,2% e a taxa de cobertura aumentou em 0,3 p.p., revelou hoje o INE.

Os dados provisórios do comércio externo apurados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), foram hoje divulgados.

No período em análise, as exportações de Cabo Verde totalizaram 1.484 mil contos, correspondendo a um acréscimo de 14% face ao mesmo período do ano anterior (+182 mil contos).

De acordo com o INE, no período em apreço, a Europa, continua sendo o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 90,8% do total das exportações cabo-verdianas, comparativamente ao mesmo período do ano anterior.

“As exportações para os outros continentes foram de montantes pouco expressivos, embora tenham crescido para a América”, lê-se no documento.

Espanha continua como principal cliente
Os dados provisórios do comércio externo mostram igualmente que no que diz respeito aos países com os quais Cabo Verde mantém relações comerciais, a Espanha lidera o ranking dos principais clientes de Cabo Verde, representando, no 2º trimestre deste ano, 69,8% do total das exportações. Portugal ocupa o segundo lugar na estrutura das exportações, com 19,5%, diminuindo 6,9 p.p. em relação ao mesmo período do ano de 2017.

“Entre os produtos exportados por Cabo Verde no 2º trimestre de 2018, os preparados e conservas lidera o ranking com 60,7%, os Peixes crustáceos e moluscos, (tiveram uma evolução positiva de 11,7%), ocupam o segundo lugar representando 18,7%, os Vestuários, ocupam o terceiro lugar com 10,7%, em relação ao valor registado no mesmo período do ano anterior. Estes três produtos representaram, no período em análise, 90,1% do total das exportações de Cabo Verde. Dos produtos destacados no gráfico 2, as Bebidas alcoólicas registaram evolução negativa de (-35,2%), comparativamente aos montantes registados no 2o trimestre de 2017”, aponta.

No mesmo período, as importações registaram um acréscimo de 9,5%, face ao mesmo período do ano anterior. O continente europeu continua a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 75,8% do montante total. As exportações deste continente para Cabo Verde, aumentaram 8,3%, no período em análise.

Segundo o INE, registou-se, aumentos no montante das importações provenientes da Ásia (48,7%) e o Resto do Mundo (15,5%) e, uma redução das que tiveram como origem, a África (-26,9%) e a América (-9,0%), comparativamente ao período homólogo.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Porto Novo: Museu das Romarias pronto para receber visitas nas próximas festas de São João – ministro da Cultura

Parque Tecnológico derrapa 30% do custo inicial mas vai ajudar a transformar Cabo Verde num “país digital”, garante Governo

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras