Estudo aponta Cabo Verde como um dos três países de África livre de conflitos armados

O estudo analisa o impacto dos conflitos armados nos últimos 65 anos sobre a biodiversidade nas reservas africanas.

Um estudo divulgado ontem e levado a cabo por especialistas em ecologia das universidades de Princeton e de Yale, nos Estados Unidos da América, analisa o impacto dos conflitos armados nos últimos 65 anos sobre a biodiversidade nas reservas africanas.
Conforme avança o Observador, a investigação centra-se no período entre 1946 e 2010, e permitiu constatar que os conflitos afectaram 70% dos parques naturais no continente e dizimaram as respectivas faunas e florestas.
Segundo dados publicados na revista Nature e citados pela mesma fonte, os conflitos levaram a um decréscimo de praticamente todas as 253 populações analisadas, num total de 36 espécies, em 126 reservas.
O estudo faz referência ao facto de entre os 55 países do continente africano apenas três “pequenos países”, e todos eles Estados insulares “não se viram a braços” com conflitos armados. Entre eles está Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Maurícia.
Entre os países com as áreas protegidas mais afectadas destacam-se Moçambique, mas também várias reservas em Angola, Burundi, Chade, Eritreia, Etiópia e Sudão do Sul (incluído no Sudão até 2011).
No entanto, o estudo ressalva que os parques nacionais na Tanzânia e Zâmbia, assim como áreas protegidas em países como os Camarões, Congo, Gabão ou Senegal, conseguiram sobreviver à destruição provocada pelos conflitos armados na fauna e flora.

Fonte: A Nação

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos