Estados Unidos contribuem para proteção de águas territoriais de Cabo Verde

Os Estados Unidos vão doar cinco barcos de patrulha à Polícia Marítima de Cabo Verde para ajudar o país a tornar suas águas territoriais e portos mais seguros e menos sujeitos a atos criminosos, apurou a PANA neste fim de semana na cidade da Praia, de fonte diplomática.

A oferta dos cinco barcos, incluindo equipamentos e treinamentos, são avaliados em aproximadamente 750 milhões dee escudos (cerca de seis milhões e 800 mil euros), vai ser feita pelo Comando Norte-americano em África (AFRICOM).

Ao usar da palavra na cerimónia que formaliza a oferta, o embaixador norte-americano em Cabo Verde, Donald Heflin, disse que esta doação serve os interesses de ambos os países no combate ao narcotráfico e a outros crimes transnacionais no Golfo da Guiné.

“A segurança é o alicerce da democracia cabo-verdiana e também é fundamental para que a economia continue a crescer”, vincou o diplomata norte-americano.

Aproveitou a oportunidade para felicitar o Governo de Cabo Verde pela recente apreensão  de 280 quilos de cocaína, em alto mar, no âmbito de uma operação denominao “Príncipe III”.

Desde 2008, os Estados Unidos investiram aproximadamente quatro biliões e 750 milhões de escudos (mais de 23 milhões de euros) na melhoria da segurança das fronteiras marítimas de Cabo Verde, incluindo a instalação do Centro de Operações de Segurança Marítima (COSMAR) em Cabo Verde,.

Já realizou formações em matéria de combate à lavagem de dinheiro, treinamentos de polícias e de forças militares.

Fonte: Panapress

Notícias

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal

FMI aprova Instrumento de Coordenação de Políticas que vai permitir Cabo Verde acelerar o crescimento económico

Projecto Tartaruga promove capacitação em conceitos e práticas de patrulha do ambiente natural

Fogo: Master plan de turismo das ilhas do Fogo e da Brava identifica duas dezenas de projetos prioritários