Comissão Nacional de Cabo Verde para UNESCO assinala Dia Mundial da Paz voltado para e emigração

Dados recentes do Departamento dos Assuntos Económicos e Sociais das Nações Unidas, apontam que cerca de 244 milhões de migrantes internacionais legais enfrentam situações de descriminação

A Comissão Nacional de Cabo Verde para a UNESCO, em parceria com a Direcção Geral de imigração, pretende comemorar o Dia Mundial, nesta quinta-feira (21) com os olhos voltados para a migração.

Um tema que vai de encontro ao lema proposto pelas Nações Unidas para a comemoração da data, “Juntos pela Paz: respeito, dignidade e segurança para todos” e que tem a ver com as chamadas de atenção e as acções a nível mundial em prol dos refugiados e dos migrantes, “realçando os benefícios mútuos da migração, mas também abordando os medos e as questões que surgem nas comunidades de acolhimento”.

Assim durante o evento, que tem lugar no Auditório da Escola Secundária Manuel Lopes, na cidade da Praia, além da parte cerimonial contará com a projecção de vídeos da campanha “Por um Cabo Verde de todos”. Actividades que, segundo os organizadores, realçam o facto de o país receber de há várias décadas uma significativa comunidade migrante sobretudo dos países próximos do continente africano.

Mas internacionalmente, dados recentes do Departamento dos Assuntos Económicos e Sociais das Nações Unidas, apontam que cerca de 244 milhões de migrantes internacionais legais enfrentam situações de descriminação nos países de acolhimento.

Aliado a esse facto, ainda de acordo com a Agência das Nações Unidas para os Refugiados, um número sem precedentes de 65,6 milhões de pessoas em todo o mundo foram forçados a sair de casa. Entre eles estão quase 22,5 milhões de refugiados, mais de metade dos quais são menores de 18 anos.

Fonte: A Nação

Notícias

MasterPlan do Turismo da ilha do Sal apresentado em Santa Maria

Açores apoia Cabo Verde na valorização das cadeias de valor agrícolas

FIC “despede-se” da Laginha com balanço positivo