Cabo Verde revoga fusão entre radiotelevisão e agência de notícias

O novo Governo de Cabo Verde decidiu, quinta-feira, revogar o decreto-lei da fusão entre a empresa de rádio e televisão (RTC) e a agência de notícias (Inforpress) decidida pelo anterior Executivo, apurou a PANA de fonte oficial.

Segundo o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, o Governo pretende com esta alteração "colocar a Inforpress como mediadora na comunicação social" e esta como "totalmente independente, plural e ao serviço dos Cabo-verdianos em todas as ilhas e na diáspora e dar sentido ao serviço público".

Ele anunciou também que, em breve, será nomeado um novo Conselho de Administração da Radiotelevisão de Cabo Verde e que a Inforpress será gerida por um gestor único.

Fernando Elísio Freire assegurou que os direitos adquiridos dos trabalhadores da RTC e da Inforpress serão assegurados e os níveis salariais garantidos.

A fusão entre as empresas de rádio e televisão e a agência de notícias cabo-verdiana, que entrou em vigor em outubro do ano passado, foi decidida pelo Governo do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), que perdeu as eleições legislativas de 20 de março último.
Fonte: Panapress

Notícias

Mensagem da AAVTCV desperta interesse e curiosidade aos operadores e empresários russos por Cabo Verde

África e a quarta revolução industrial

Verbas para instalação do Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias alocadas no OE para 2020

Ilha do Sal: Festival da Praia de Santa Maria vai decorrer sob o lema “Morna a património da humanidade”

Santo Antão: Portal sobre o ecoturismo na ilha já está disponível em três línguas