Cabo Verde participa no capital do Afreximbank

O ministro das Finanças de Cabo Verde, Olavo Correia, anunciou, terça-feira, na cidade da Praia, que o seu país vai ratificar um acordo de participação no capital do Banco Africano de Importação e Exportação (Afreximbank).

Olavo Correia fez este anúncio quando falava na abertura dum workshop sobre os “Mecanismos e Oportunidades de Financiamento/investimento para o Setor Privado Cabo-verdiano” promovido pela Cabo Verde TradeInvest, no âmbito da visita de uma missão do Afreximbank a Cabo Verde.

O governante garantiu ao vice-presidente da instituição que o Governo cabo-verdiano, para além de ratificar o acordo de participação no seu capital, está também interessado em acompanhar o seu aumento.

Olavo Correia disse ainda que Cabo Verde pretende também domiciliar um conjunto de eventos que o Afreximbank realiza à escala global, estando, neste sentido, já acordado com a instituição que ainda este ano a ilha do Sal receberá um evento de âmbito internacional, promovido pelo banco.

“Estamos disponíveis para domiciliar vários outros eventos que podemos organizar em conjunto e em benefício do Afreximbank, mas também da projeção da imagem externa de Cabo Verde no mundo”, precisou.

Explicou que, com a realzação do workshop por ocasião da visita da missão do Afreximbank, o Governo  pretendeu realçar a parceria público-privado e falar de um Estado facilitador e que aposta cada vez mais na melhoria do ambiente de negócios no arquipélago cabo-verdiano.

O Afreximbank assinou, em setembro de 2015, um acordo de facilidade de crédito de 57 milhões de euros para a construção dum hotel de cinco estrelas na praia de Santa Maria, em Cabo Verde, a favor do Grupo Decameron New Horizon sediado no arquipélago.

Na altura, o Presidente do Afreximbank, Jean-Louis Ekra, declarou que a aprovação desta facilidade em duas fases se enquadrava na estratégia do banco de facilitar o crescimento dos setores turísticos nos seus Estados-membros no quadro da sua firma Construction and Tourism-Linked Relay Financing Facility (Contour).

Segundo o Afreximbank, a primeira fase desta facilidade, de 30 milhões de euros, vai fornecer uma garantia de pagamento ao Ecobank Cabo Verde, agente administrativo local e financeiro dos trabalhos de construção, e permitirá ao grupo Decameron New Horizon financiar os trabalhos, mas igualmente comprar equipamentos e mobiliários.

A segunda fase de 27 milhões de euros será concedida ao empreteiro, o Es-Ko Group, como capital para a compra de equipamentos, mobiliários e acessórios suplementares.

O complexo hoteleiro de 544 quartos compreenderá um centro de conferências, restaurantes à beira-mar e um centro de fitness e relax.

O Afreximbank foi estabelecido em Abuja, Nigéria, em 1993, por governos africanos, investidores privados e instituições financeiras africanas e não-africanas, com o objetivo de financiar, promover e expandir o comércio intra-africano e extra-africano.

A insituição financeira pan-africana já financiou, em 2015, um projeto turístico no arquipélago,num montante de 57 milhões de euros

Fonte: Panapress

Notícias

Porto Novo: Museu das Romarias pronto para receber visitas nas próximas festas de São João – ministro da Cultura

Parque Tecnológico derrapa 30% do custo inicial mas vai ajudar a transformar Cabo Verde num “país digital”, garante Governo

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras