CEDEAO prepara em Cabo Verde reunião de ministros oeste-africanos da Energia

As agências e instituições do setor da energia da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) reúnem-se sexta-feira, na cidade da Praia (Cabo Verde), para preparar a reunião ministerial do sector do final de ano, em Conakry.

O encontro terá lugar no Centro das Energias Renováveis e Eficácia Energética da CEDEAO (CERREC), na capital cabo-verdiana.

As quatro instituições regionais criadas para impulsionar a execução dos programas e encontrar soluções inovadoras comuns para os problemas específicos do setor da energia da região também participarão na reunião de Praia.

O encontro servirá de quadro de intercâmbios e orientação para a dinamização dos programas regionais no setor da energia, mas permitirá igualmente aumentar a sinergia na realização dos programas e velar pela complementaridade das ações através da harmonização das atividades.

Para fazer face aos grandes desafios energéticos que regista a sub-região oeste-africana, os Estados-membros da CEDEAO criaram, além da direção de energia, o Sistema de Trocas de Energia Elétrica Oeste-Africano (EEEOA), em 1999.

Foi instalado em 2006, em Cotonou (Benin), para promover e desenvolver as infraestruturas de produção e de transporte da energia elétrica e garantir a coordenação das trocas entre os Estados-membros da CEDEAO.

Foi ainda criada a Autoridade do Gasoduto da África Ocidental (AGAO), em 2003, para realizar e gerir o projeto de Gasoduto Oeste-africano (WAPG), sediado em Abuja (Nigéria).

Seguiu-se a Autoridade de Regulação Regional do Sector da Eletricidade da CEDEAO (ARREC), estabelecida em 2008 e sediada em Accra (Gana), para a regulação das trocas transfronteiriças de eletricidade, e para apoiar os mecanismos de regulação nacional.

Finalmente, o CEREEC instalado em 2009, na Praia, em Cabo Verde, foi encarregado de desenvolver o mercado regional das energias renováveis e eficácia energética.

Esta reunião de coordenação, a quinta do género, realiza-se num país que envidou vários esforços materializados pelo Centro das Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI) e pelo parque eólico e uma mini-rede solar na Praia, para desenvolver as energias renováveis cuja taxa de penetração representa 25% do balanço energético de Cabo Verde.

Fonte: PanaPress

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos