Brava: Piscinas naturais de Fajã d'Água terão balneares e casas de banho ainda este ano

O presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares, anunciou hoje que as piscinas naturais na localidade de Fajã d'Água terão balneares e casas de banho, ainda neste ano.

Esta informação foi avançada à Infopress, na tarde de hoje, após uma visita de Manuel Ribeiro, gestor do Fundo de Turismo, que durante dois dias esteve na ilha Brava para se inteirar das obras financiadas pelo Fundo e que estão em andamento na “Ilha das Flores”.

Segundo Francisco Tavares, visitaram obras, como o arruamento, na localidade de Lomba Tantum, rua pedonal da Furna, construção do quiosque turístico da ilha, obras que, conforme a mesma fonte, mereceram nota positiva por parte do gestor, tendo ficado o compromisso de desbloquear em breve as últimas verbas para a conclusão dos trabalhos e perspetivar uma data para as inaugurações.

Além da visita às obras, foi analisada a planificação e elaboração dos outros projetos que estão na lista das intervenções a serem financiadas pelo Fundo do Turismo para este ano e também analisar com a autarquia as possibilidades que a câmara tem de antecipar as verbas, para realizar outras obras que estão previstas para 2020, caso for necessário.

Sobre os balneares e as casas de banho para apoio às piscinas naturais na zona de Fajã d'Água, Francisco Tavares adiantou que a autarquia ficou com o compromisso de terminar o projeto o mais breve possível, e caso tudo decorrer como programado, estas obras poderão ser inauguradas antes do início da época balnear.

Também foi discutido o projeto do Miradouro, esplanada em Lomba e a possibilidade de extensão da rua pedonal até ao Cutelo, na localidade da Furna.

Segundo o autarca, a câmara aproveitou a oportunidade para apresentar uma proposta de transformação da “Casa d'Água” na Furna, onde o piso de baixo seria um pequeno mercado para verduras e outros produtos e no segundo piso, uma esplanada que terá o nome de Ernestina, podendo os dois últimos poderão ser materializados em 2020.

Fonte: InforPress

Notícias

Próxima etapa de Cabo Verde é atingir o patamar da economia de rendimento médio e médio alto – ministro

Universidade Técnica do Atlântico já é realidade