Biosfera inicia projeto com espécies raras de tubarões em Santa Luzia

O projeto, financiado pela organização americana, Waitt Foundation, será coordenado pelo biólogo Stiven Pires.

Começa, na próxima semana, o novo projeto da organização Biosfera I, desta vez com duas espécies de tubarão potencialmente ameaçadas de extinção, e que estima-se que nidifiquem na reserva natural.

Trata-se de um projeto no qual a Biosfera já vinha participando, em parceria com uma Universidade Canadense, que identificou, nas águas de Santa Luzia, as espécies de tubarão Guitarra e Doninha, ambas consideradas “bastante raras” a nível internacional.

Segundo o Biólogo Tommy Melo, este projeto vai servir como mais um motivo para proteger a reserva natural de Santa Luzia. “Se conseguirmos comprovar que é uma zona de nidificação destas duas espécies, poderemos intervir junto dos pescadores para interromper a captura das mesmas”, explica.

O estudo consiste em pescar os tubarões e marcá-los com um dispositivo que vai passar a registar a sua presença. O método vai permitir conhecer a dinâmica das duas espécies na ilha, para depois serem feitas publicações científicas, com dados concretos sobre elas.

O projeto tem a duração inicial de um ano, mas, explica Tommy, caso as coisas corram bem, o financiador está disposto a continuar com o financiamento e implementar um projeto de tubarão a larga escala em Cabo Verde.

A primeira intervenção será já na próxima semana e o projeto, financiado pela organização americana, Waitt Foundation, será coordenado pelo biólogo Stiven Pires.

Fonte: A Nação

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis